V FORUM INTERNACIONAL DE CIDADES CRIATIVAS

(por Decio Coutinho)
A história do FICC começa em 2013, em Rio Quente, quando fui convidado para fazer uma mentoria na oficina de planejamento estratégico para a cidade. Ao chegar lá, me deparei com a seguinte cena: eram várias salas separadas e em cada uma tinha um tema que estava sendo pensado para Rio Quente - turismo, educação, meio ambiente, cultura… Então, fui entrando nas salas e vendo as pessoas conversando sobre planos de ação, diagnósticos, o futuro, etc. Eu fiquei muito incomodado em ver esses grupos pensando sobre temas que são extremamente conectados, mas sendo construídos de forma desvinculada. Essa inquietação me levou a sugerir a interrupção, neste momento, com uma reflexão ao grupo: COMO JUNTAR – Como a gente pensa turismo, educação, meio ambiente, etc., tudo junto para fazer um planejamento estratégico? Mas, aí, as pessoas tinham dificuldade - e até mesmo uma certa resistência - de enxergar como ligar os temas. Assim, a minha proposta foi juntar através de um eixo agregador que seria a cidade criativa, onde a gente pensaria a cidade estimulando a conexão de todos esses temas pela criatividade; integrando-os de uma forma mais ecossistêmica e orgânica, fluída. Aceito o desafio, a proposta foi pensar justamente em trazer esses conceitos para que as pessoas pudessem compreender COMO conectar esses temas e fazer o desejado planejamento estratégico. E eu, na ousadia, já provoquei: Então, já que vamos fazer um fórum de cidades criativas, por que não fazer um fórum internacional? Daí as pessoas falavam “mas será que isso é possível, a gente consegue fazer isso?” Eu tinha acabado de chegar de uma viagem ao exterior, com muitos contatos de redes construídas fora do Brasil, e como a oficina interrompida tinha uma série de parcerias do Governo do Estado, do Sebrae, da prefeitura e outros, esses mesmos parceiros continuaram de mãos dadas para a gente realizar o tão sonhado fórum internacional de cidades criativas. Foi assim que aconteceu o primeiro fórum, como uma solução integrada pensando o planejamento estratégico de uma cidade e, a partir daí, vieram mais três fóruns e hoje estamos indo para o quinto, em Franca.
DÉCIO COUTINHO é colunista na Rádio BandNews/Goiânia, Curador do FICC (Fórum Internacional de Cidades Criativas), Delegado do Brasil no Culture Summit Abu Dhabi 2019 e membro da RBCIH-Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas.
A ideia de Economia Criativa não vem para “suplantar ou substituir” a economia tradicional, mas para regenerar, renovar, permitir um olhar revigorado sobre o que já existe em um lugar. Por isso trazemos o V Fórum Internacional de Cidades Criativas para Franca, com o propósito de mostrar COMO é possível desenvolver a economia local criando oportunidades para a geração de emprego e renda, através da conexão entre os talentos locais, a criatividade coletiva, a tecnologia, a nossa história e cultura; transformando tudo isto em capital intelectual e ativos geradores de valor econômico.
O fórum é especialmente indicado àqueles que atuam com negócios onde a criatividade é a mola propulsora: profissionais da área de tecnologia e games, artistas e agentes culturais, designers, arquitetos, artesãos, publicitários e criativos em geral. É importante, também, a participação de comerciantes, industriais, empreendedores sociais, líderes comunitários, professores, estudantes do ensino superior, ecologistas, esportistas e demais interessados em Economia Criativa.
1 a 3 de dezembro de 2021
Centro universitário Uni-FACEF
Av. Dr. Ismael Alonso Y Alonso, 2400 – Franca – SP
PALESTRAS E PAINÉIS
Nos dias 02 e 03 de dezembro contaremos com painéis na parte da manhã. Cada painel terá um palestrante internacional, nacional, local e um mediador. São quatro eixos temáticos: Revelar, Engajar, Continuar e Regenerar. Serão quatro painéis no total que ajudarão a compor o repertório e será fonte de inspiração para as atividades à tarde, que são as Oficinas de Design de Territórios Criativos (ODTC).

OFICINA DE DESIGN DE TERRITÓRIO CRIATIVO (ODTC) As ODTC contarão com os participantes do fórum visando uma construção coletiva de um planejamento estratégico para a cidade de Franca e região, que resultará em um documento que será entregue à cidade, seja ao poder público, seja para as autoridades presentes que servirá para as ações que serão pensadas no pós-fórum.

FESTIVAL ARTÍSTICO Exposições, Show na Praça, Mostra de Talentos: Música, Teatro, Dança, Circo, Artes Visuais, Performances, Poesia e Literatura.

FEIRA DE NEGÓCIOS CRIATIVOS Também será realizada uma Feira Criativa com exposição e comercialização de produtos e serviços da Economia Criativa da região.
JORGE CERVEIRA PINTO - Diretor de Planejamento e Desenvolvimento no Departamento de Cultura e Turismo do Governo de Abu Dhabi.
VICTORIA CONTRERA PEÑAS - Fundadora da Conecta Cultura S.C. – Empresa mexicana de cooperação cultural e inovação social para Iberoamérica.
GUIDO MARCO BREM - Atuou por 2 anos como diretor Cultural na Casa Alemanha–Brasil em Brasília. Há oito anos se destaca na atuação como responsável nas pastas de Turismo, Cultura e Relações Internacionais na Prefeitura de Aparecida de Goiânia.
CÉSAR PIVA - Sua trajetória e experiência tem destaque na formação de redes de cooperação e territórios cria􀆟vos para o desenvolvimento sustentável, envolvendo agentes e organizações da sociedade civil, universidades, empresas privadas e governos.
REGINA LÚCIA DE MEDEIROS AMORIM - Economista com especialização em Gestão e Marketing do Turismo pela UNB - Universidade de Brasília e Mestrado em Visão Territorial para o Desenvolvimento Sustentável, pela Universidade de Valência - Espanha e Universidade Corporativa SEBRAE.
MIRIAN ROCHA - CEO e Founder da ACG Associação de Cultura Gerais. Jornalista, Pós-graduada em Turismo. Notório saber na Produção Associada ao Turismo. Especialista no Desenvolvimento de Território com foco na base comunitária. Palestrante sobre Economia Criativa e as novas economias. Fluxonomista 4D. Especialista em desenvolver metodologia a ser aplicada através da economia criativa e colaborativa.
• Intercâmbio cultural entre painelistas e participantes com compartilhamento de conceitos, boas práticas e experiências de sucesso em Economia Criativa;
• Elaboração do documento ‘FRANCA CRIATIVA: Planejamento Estratégico para Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego e Renda’ com uma lista de ações a serem colocada em prática no pós fórum;
• Mapeamento das atividades da economia tradicional em Franca que podem reverter em negócios criativos, incrementando a economia já existente;
• Mapeamento de atividades criativas em Franca que podem virar negócios criativos;
• Integrar a criatividade e a inovação tecnológica para a solução de problemas de curto, médio e longo prazos no desenvolvimento econômico sustentável do município;
• Engajamento de pessoas, entidades, empresas e instituições na criação de uma visão de futuro comum para a cidade e para a busca de soluções; formando uma rede parceira e estabelecendo a governança necessária ao desenvolvimento sustentável do município, com renovação da economia local durante a próxima década;
• Projetar Franca e região no cenário nacional do setor que pensa o desenvolvimento dos territórios criativos e da economia criativa.

Galeria do evento